terça-feira, 19 de maio de 2009

Caçador: uma tarde encantadora

O aquecimento do linguarudo


e do bocudo.


As pessoas coladinhas e

até assistindo da janela.

Acabei de chegar da apresentação no SESC LER de Caçador. Os meninos, Alex e Vini, se apertaram no cenário, o público ficou colado, apagando a hierarquia do palco e transformando a apresentação num momento mágico. O meu simples papel de operar som e fotografar ganhou uma empolgação sem limite, uma alegria ao sentir à energia dos Malasartes, da Velha, dos fazendeiros, do moço Dotõ, do irmão mais velho representados por esses dois encantadores amigos. Sabe à tarde de hoje foi daquele momento que gostaria de compartilhar com as pessoas importantes na minha vida, que infelizmente estão longe daqui.


As fotografias e o texto por Maikon k

3 comentários:

Filipe Ferrari disse...

Putz, como deve ser intenso apresentar assim, colado. Já conheço o trabalho dos dois que estão no "palco", resta ver o do barbudo dengoso que fica nas "coxias" da vida ;)

Vinicius da Cunha disse...

Pois então minha gente! Como bem disse nosso companheiro das aventuras de Malasartes, iluminador, sonoplasta,olheiro do diretor e dono desse blog, hoje tivemos uma tarde encantadora. Porque recebemos a deliciosa resposta de um público especial, não pela condição peculiar deles, mas especial, sim, pela participação calorosa no espetáculo, olhos atentos e sorrisos abertos, mesmo nas condições um tanto desfavoráveis do espaço em que apresentamos. Falo de alunos da APAE aqui de Caçador! Público carinhoso e gracioso. Nos energizaram ainda mais!
Abraço
Vini (o linguarudo da foto)

Neander disse...

Queria que vocês passassem por Guaratuba!
To olhando a palavra passassem e achando com muitos "s".


Enfim, dengoso, estamos de alguma maneira com vcs.